Carta Corográfica do Reino do Algarve

João da Silva Lopes, 1842

 

 

O mapa corográfico do reino do Algarve, publicado por João Batista da Silva Lopes em 1842, é um documento único, indispensável para o conhecimento do território algarvio no final do Antigo Regime.

Baseia-se no mapa do Estado-Maior, levantado na década de 1820, com numerosas adições e correcções do autor.

Representa o estado do povoamento e da rede viária herdados do tempo do apogeu pombalino. De facto, de 1780 a 1850 muito pouco se construiu no Algarve, devido às Invasões Francesas e ao estado de ruína delas resultantes, à Guerra Civil e à posterior guerrilha miguelista. Deve, no entanto, referir-se a actividade  de Francisco Gomes de Avelar, bispo do Algarve (1789-1816) na construção e reconstrução de edifícios religiosos e, sobretudo, de diversas infra-estruturas viárias e defensivas.

Constitui o primeiro mapa fidedigno do Algarve, nomeadamente na enumeração e localização de sítios, lugares e principais linhas de água. É especialmente importante pela minuciosa representação da rede viária principal, anterior às obras do Liberalismo.

Complementa a Corografia do mesmo autor (Corografia ou memória económica, estatística e topográfica do reino do Algarve), terminada em 1837 e publicada em 1841.

 

Ver também neste site a carta corográfica de Filipe Folque (folhas do Algarve e Baixo Alentejo).

 

Ficha técnica

Escala aproximada

1:200,000

 

Sistema de Coordenadas

Projecção

Omissa

Datum

Omisso

Unidades

Régua de coordenadas em minutos de grau

Origem das longitudes

Observatório de Lisboa

Origem das latitudes

Equador

Unidades

Planimétricas

Régua de escala em léguas de 20 ao grau

1 milha náutica = comprimento médio de 1' de latitude (1852m); 1 légua de 20 ao grau = 1852*60/20 = 5,556 m

Batimétricas

braças portuguesas

A braça marítima antiga, com 8 palmos (cerca de 1.76 m), distinta da braça inglesa, com 2 jardas (1.83 m)

Dimensões do mapa (esquadria externa)

80 x 45.2 cm

 

Produção

Primeiro ensaio a lápis

J. A. de Abreu lith.

Acidulação

Silva

Feito na oficina litográfica de

Mel. Luiz da Costa, Lisboa

 

Conteúdo cartográfico e toponímico

Lugares de povoamento

Cidades

Outras sedes de concelho

Sedes de freguesia

Aldeias

Montes

Outros sítios rurais, nomeadamente fontes e corónimos sem núcleo habitado

Sítios militares

Fortes

Baterias

Torres

Sítios religiosos

Santuários rurais principais

Pontos de referência viária

Cruzeiros mais importantes

Estradas e caminhos

Estradas carroçáveis (carreteiras)

Outras (caminho de cavalgaduras)

Pontes mais importantes

Nascentes importantes

 

Geografia física

Orografia

Hidrografia

Fisiografia costeira

Limites navegáveis dos rios

Limites administrativos

Província

Concelhos

Campanha militar do Duque da Terceira (1833)

Ver 1834 - Agostinho José Freire, Relatório do Ministro da Guerra (Excertos)

Perfis da costa

Três perfis parciais da costa a partir de 3 posições ao largo, com identificação de pontos mais notáveis para a navegação

 

Versões digitalizadas, on-line

Tipo

Formato

Resolução (dpi)

Dimensões (pixels)

Volume (MB)

Ficheiro imagem

PDF 6.0

100

6,597 x 3,960

2.9

Mapa interactivo

TIF

400

13,194 x 7,919

-

Vectorial com níveis de informação

§      Base geográfica

§      Rede viária

§      Sítios e lugares

§      Toponímia (no mapa e em índice alfabético)

PDF 6.0

 

 

2.0

 

Use uma ligação internet rápida!

           

www.Arqueotavira.com

Copyright 2003-2005, Associação Campo Arqueológico de Tavira, Portugal

Permissões de utilização do conteúdo deste site